Pages Navigation Menu

Ascendência pode determinar doenças oculares

Ascendência pode determinar doenças oculares

O processo de envelhecimento determina muitas doenças oculares. Mas as pessoas geralmente desconhecem que sua ascendência e etnia têm um papel significativo no aumento de vulnerabilidade para certos problemas de visão. Em recente estudo publicado no jornal Ophthalmology, ficou comprovado que latino-americanos com ancestrais africanos sofrem mais de pressão alta ocular – importante fator de risco para o glaucoma. Esse é apenas um exemplo de como determinados grupos são mais suscetíveis à perda de visão.

Nos Estados Unidos, a American Academy of Ophthalmology está informando cidadãos com ascendência africana, latina e asiática sobre os riscos de estarem mais sujeitos a determinadas doenças oculares. O objetivo é encorajar as pessoas a se prevenirem desde cedo para evitar o comprometimento da visão a longo prazo. O documento diz que, quando comparado com americanos de origem caucasiana, pessoas com ascendência africana ou latina têm muito mais propensão a desenvolver retinopatia diabética, glaucoma e catarata. Já os americanos de origem asiática são muito mais suscetíveis a desenvolver glaucoma de ângulo fechado, que – embora menos comum que o glaucoma de ângulo aberto – pode causar perda irreversível da visão.

Como muitos problemas de visão não apresentam evidências logo no início, o especialista afirma que a informação é o melhor remédio para prevenir todo tipo de doença ocular, quer seja relacionada à etnia e ancestralidade dos pacientes, quer tenha o fator idade como determinante