Notice: O método construtor chamado para WP_Widget em AboutMeWidget esta depreciado desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
no lugar. in /var/www/html/centerlaser.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 4702

Notice: O método construtor chamado para WP_Widget em AdsenseWidget esta depreciado desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
no lugar. in /var/www/html/centerlaser.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 4702

Notice: O método construtor chamado para WP_Widget em AdvWidget esta depreciado desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
no lugar. in /var/www/html/centerlaser.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 4702

Notice: O método construtor chamado para WP_Widget em ETRecentFromWidget esta depreciado desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
no lugar. in /var/www/html/centerlaser.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 4702

Notice: O método construtor chamado para WP_Widget em ETRecentVideosWidget esta depreciado desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
no lugar. in /var/www/html/centerlaser.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 4702

Notice: O método construtor chamado para WP_Widget em ETPhotostream esta depreciado desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
no lugar. in /var/www/html/centerlaser.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 4702

Notice: O método construtor chamado para WP_Widget em PopularWidget esta depreciado desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
no lugar. in /var/www/html/centerlaser.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 4702

Notice: O método construtor chamado para WP_Widget em AdBlockWidget esta depreciado desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
no lugar. in /var/www/html/centerlaser.com.br/web/wp-includes/functions.php on line 4702
Blog | Center Laser | R. Doutor Carvalho de Mendonça, 238 | (13) 3233-4400
Pages Navigation Menu

Blog

Possíveis causas da visão turva

Posted by on dez 11, 2019 in Blog, Featured | 0 comments

A visão turva ou embaçada é um sintoma relativamente comum, especialmente em pessoas que têm algum problema de visão como miopia ou hipermetropia. Nesses casos, a visão turva geralmente indica que pode ser necessário corrigir o grau dos óculos. No entanto, quando ela surge de repente, pode ser um primeiro sinal que está surgindo um problema de visão ou um sintoma de outros problemas mais graves como conjuntivite, cataratas ou até diabetes. Algumas possíveis causas da visão turva são: Miopia ou hipermetropia. São os dois dos problemas oculares mais comuns. A miopia acontece quando a pessoa não consegue enxergar corretamente de longe, e a hipermetropia acontece quando é difícil enxergar de perto. Associados à visão embaçada, também surgem outros sintomas como dor de cabeça constante, cansaço e necessidade de semicerrar os olhos frequentemente. É preciso consultar um oftalmologista para fazer um exame de visão e entender qual o problema, iniciando o tratamento, que normalmente inclui o uso de óculos de grau, lentes de contato ou cirurgia. Presbiopia A presbiopia é outro problema frequente, especialmente em pessoas com mais de 40 anos. Ele é caracterizando pela dificuldade para focar objetos ou textos que estão perto. Normalmente, pessoas com este problema precisam segurar revistas e livros longe dos olhos para conseguir focar bem as letras. A presbiopia pode ser confirmada por um oftalmologista e normalmente é corrigida com o uso de óculos de grau para ler. Conjuntivite Esta é uma infecção relativamente comum do olho causada pelo vírus da gripe, bactérias ou fungos, que pode ser passada facilmente de uma pessoa para a outra. Outros sintomas da conjuntivite incluem vermelhidão nos olhos, coceira, sensação de areia no olho ou presença de remelas, por exemplo. É necessário identificar se a infecção está sendo causada por bactérias, pois pode ser necessário fazer o uso de um colírio ou pomada antibiótica. Diabetes A visão embaçada também pode ser uma complicação da diabetes chamada de retinopatia, que acontece devido à degradação da retina, dos vasos sanguíneos e dos nervos. Isso geralmente só acontece em pessoas que não fazem o tratamento adequado da doença e, por isso, os níveis de açúcar estão constantemente elevados no sangue. Caso a diabetes se mantenha descontrolada pode até haver o risco de cegueira. Quem é diagnosticado com diabetes, deve aderir uma alimentação adequada, evitando alimentos industrializados e açucarados, assim como tomar adequadamente a medicação indicada pelo médico. Pressão alta Embora seja menos frequente, a pressão alta também pode resultar em visão embaçada. Isso acontece porque assim como acontece em casos de AVC ou infarto, a pressão alta também pode levar ao entupimento de vasos do olho, afetando a visão. Geralmente, este problema não causa qualquer tipo de dor, mas é comum que a pessoa acorde com a visão embaçada, especialmente em um olho apenas. Caso exista uma suspeita de que a visão embaçada está sendo causada pela pressão alta deve-se ir ao hospital ou consultar um clínico geral. Muitas vezes, este problema pode ser tratado com o uso adequado de medicamentos. Catarata ou glaucoma A catarata e o glaucoma são problemas de visão muito relacionados com a idade e que surgem lentamente ao longo do tempo. A catarata pode ser mais fácil de identificar, pois vai causando o surgimento de uma película esbranquiçada no olho. Já o glaucoma, geralmente é acompanhado de outros sintomas como dor intensa no olho ou perda...

Botão Leia Mais

O que é e como prevenir olhos secos

Posted by on nov 12, 2019 in Blog | 0 comments

Os olhos costumam ficar secos quando nossos não estão sendo lubrificados o suficiente, esta condição pode causar desconfortos e até mesmo problemas de visão. Já a Síndrome do Olho Seco, ou Síndrome da Disfunção Lacrimal, ocorre quando existe a falta de produção de lagrima ou quando a mesma está alterada em algum de seus componentes. Os olhos precisam das lágrimas para estarem constantemente hidratados, assim suas estruturas podem trabalhar de forma adequada e até mesmo impedir o atrito entre a córnea e a pálpebra. A lágrima é essencial para e lubrificação, nutrição e proteção das estruturas oculares externas. Quando alterada em quantidade ou qualidade, essas estruturas deixam de funcionar corretamente ou sofrem determinadas consequências como: * Ardor nos olhos; * Coceira; * Irritação; * Olhos vermelhos; * Visão turva; * Sensação de corpo estranho ou areia nos olhos; * Desconforto quando se lê, vê televisão ou trabalha em frente à tela do computador por muito tempo.   Os olhos secos normalmente estão relacionados a alguns fatores como, por exemplo: * Produção deficiente de lágrimas; * Doenças associadas (blefarite, meibomite, doenças conjuntivais); * Fatores ambientais; * Carência de vitamina A; * Doenças da tireoide;   Aqui vão algumas dicas para você prevenir o ressecamento dos olhos: Descanse os olhos com frequência O uso de celulares, tablets e computadores causa uma tensão visual constante e esse esforço visual faz com que a pessoa pisque menos do que deveria, prejudicando a lubrificação ocular e favorecendo a evaporação das lágrimas com mais rapidez. Evite ficar muitas horas seguidas em frente às telas. No caso do trabalho com uso do computador o recomendado é que a cada 50 minutos seja feito um pequeno intervalo redirecionando o olhar para um ponto distante, para relaxar a musculatura intrínseca do olho.   Não se esqueça de piscar Piscar tem como finalidade o espalhamento da lágrima sobre a superfície ocular, determinando sua renovação e proteção. Devemos nos certificar de que estamos piscando adequadamente, pois o piscar deve ser respeitado tanto para pessoas que tem problemas oculares como para as pessoas que usam a leitura para trabalho ou lazer no computador.   Hidrate-se A ingestão de líquidos, principalmente de água, é muito importante, pois quando você passa muito tempo sem ingerir água, seus olhos tendem a ficar mais secos, ainda que você não sinta tão intensamente. Uma hidratação adequada ajuda a garantir a lubrificação dos olhos por meio das lágrimas.   Evite ambientes climatizados Ambientes climatizados com ar condicionado estão entre os principais irritantes oculares. No ambiente de trabalho, por exemplo, o ideal é se expor minimamente ao ar condicionado na medida do possível. Evite também o ar condicionado do carro, fazendo um uso moderado do aparelho.   Tome cuidado com a poluição A fumaça do cigarro e a poluição atmosférica contêm partículas irritantes que desestabilizam o filme lacrimal, comprometendo a lubrificação. Mantenha distância do cigarro e busque alternativas para driblar os danos causados pela poluição utilizando colírios e lubrificantes oculares.   Adicione ômega 3 à dieta O ômega 3 tem um efeito estimulador da produção gordurosa lacrimal, melhorando a qualidade da lágrima. Esse é um ácido graxo essencial que o organismo não produz e é incorporado na secreção de algumas glândulas lacrimais na pálpebra, formando uma camada de gordura em torno do olho para evitar que a lágrima evapore.  ...

Botão Leia Mais

O que é a pressão alta nos olhos e quais são os sintomas.

Posted by on out 31, 2019 in Blog | 0 comments

A pressão alta nos olhos é uma doença que causa diminuição progressiva da visão, isto acontece devido à morte das células do nervo ótico, ela acontece quando a pressão no interior do olho é superior a 21 mmHg (valor normal) e a doença pode até mesmo causar cegueira se não for tratada desde inicio, quando surgem os sintomas iniciais. Um dos problemas mais comuns que causa este tipo de alteração é o glaucoma, no qual a pressão do olho pode chegar perto dos 70 mmHg, sendo geralmente controlado com o uso de colírios receitados pelo oftalmologista. A pressão alta nos olhos surge quando existe um desequilíbrio entre a produção de líquido ocular e sua drenagem, o que leva a um acumulo de líquido dentro do olho, que acaba aumentando a pressão ocular.   Alguns dos principais sintomas que podem indicar pressão alta nos olhos incluem: Dor intensa nos olhos e ao redor dos olhos; Dor de cabeça; Vermelhidão no olho; Problemas de visão; Dificuldade para enxergar no escuro; Náusea e vômito; Aumento da pupila, ou do tamanho dos olhos; Visão turva e embaçada; Observação de arcos em volta das luzes; Diminuição da visão periférica.   Alguns dos sintomas gerais podem indicar a presença de glaucoma, contudo os sintomas diferem um pouco dependendo do tipo de glaucoma presente e os tipos mais comuns raramente causam sintomas. Na presença de alguns destes sintomas, é recomendado consultar um oftalmologista logo que possível, para que o médico possa diagnosticar o problema. Geralmente, o diagnóstico do Glaucoma pode ser feito através de um Exame Oftalmológico completo realizado pelo médico, que irá incluir uma Tonometria, exame que permite medir a pressão dentro do olho. Como na maior parte dos casos o glaucoma não causa sintomas, é recomendado realizar esta exame oftalmológico pelo menos 1 vez por ano, especialmente a partir dos 40 anos de idade.   A pressão alta ou Glaucoma pode ter diferentes causas, que incluem: Histórico familiar de glaucoma; Produção excessiva de líquido ocular; Obstrução do sistema de drenagem do olho; Uso prolongado ou exagerado de Prednisona ou Dexametasona; Trauma no olho causado por pancadas, sangramento, tumor ocular ou inflamação; Realização de cirurgia ocular, especialmente para o tratamento das cataratas.   Além disso, o Glaucoma também pode surgir em pessoas com mais de 60 anos de idade, que sofram de pressão alta ou que sofram de miopia axial. Geralmente, o tratamento da pressão alta nos olhos pode ser feito com o uso de colírios ou remédios, podendo nos casos ser necessária a realização de tratamentos com laser ou de uma cirurgia aos olhos. A pressão alta nos olhos também pode causar esclerite, uma inflamação nos olhos que em alguns casos pode levar à cegueira.   Fonte: Tua Saúde....

Botão Leia Mais

Como é feita a cirurgia para Astigmatismo

Posted by on jun 5, 2019 in Blog, Featured | 0 comments

O astigmatismo pode ser corrigido por meio de cirurgia, que normalmente é indicada para pessoas com mais de 18 anos ou que têm o grau estabilizado. A cirurgia é feita com anestesia local e normalmente dura cerca de 20 minutos, podendo variar de acordo com o tipo de cirurgia recomendada pelo oftalmologista. Os tipos de cirurgia para mais utilizados para astigmatismo incluem: – Cirurgia LASIK: Nesse tipo de cirurgia é feito um corte na córnea e depois é aplicado laser diretamente sobre o olho para alterar a forma da córnea, permitindo a formação correta da imagem e evitando a sensação de duplicidade e de pouca nitidez. Normalmente a recuperação é muito boa e o ajuste do grau é muito rápido. Entenda como é feita a cirurgia LASIK. – Cirurgia PRK: Nesse tipo de cirurgia é retirado o epitélio da córnea (parte mais superficial da córnea) com uma lâmina e aplicado laser sobre o olho. Em seguida é aplicada uma lente de contato para evitar dor no pós-operatório. O pós-operatório desta cirurgia é mais demorado e o paciente pode sentir dor, porém é uma técnica mais segura a longo prazo. Saiba mais sobre a cirurgia PRK. Riscos da cirurgia: Apesar de não serem muito frequentes, a cirurgia par astigmatismo apresenta alguns riscos, como por exemplo: – Não correção total do problema, sendo necessário que a pessoa continue usando óculos ou lentes de contato; – Sensação de olho seco devido à diminuição da lubrificação do olho, o que pode causar vermelhidão e incômodo; – Infecção no olho, que está mais relacionada à falta de cuidado após a cirurgia. Nos casos mais graves, pode ainda acontecer cegueira devido a infecções da córnea, no entanto, esta é uma complicação muito rara e que pode ser evitada com uso dos colírios no pós-operatório. Porém, o oftalmologista não pode garantir que não há risco de infecção. Fonte:...

Botão Leia Mais

Como tratar o terçol no bebê

Posted by on mar 26, 2019 in Blog, Featured | 0 comments

Como tratar o terçol no bebê

Para tratar o terçol no bebê ou na criança deve-se colocar uma compressa morna em cima do olho, 3 a 4 vezes por dia, para aliviar a dor e o inchaço. Geralmente, o terçol na criança cura sozinho após cerca de 8 dias e, por isso, não é necessário utilizar pomadas com antibióticos para tratar o problema. No entanto, caso os sintomas não melhorem após 1 semana é recomendado consultar o pediatra para iniciar o tratamento adequado. Já no caso de terçol no bebê com menos de 3 meses de idade é sempre aconselhado ir ao pediatra antes de iniciar qualquer tipo de tratamento em casa. Como acelerar a recuperação do terçol Durante o tratamento do terçol no bebê, é necessário ter alguns cuidados, como: Não espremer ou estourar o terçol, pois pode piorar a infecção; Utilizar uma gaze nova cada vez que fizer a compressa morna, pois a bactéria permanece na gaze, piorando a infecção; Utilizar uma gaze nova para cada olho, no caso de existir terçol nos dois olhos, para evitar que a bactéria se alastre; Lavar as mãos depois de fazer a compressa morna no bebê, para evitar pegar a bactéria; Lavar as mãos do bebê várias vezes por dia, pois ele pode tocar no terçol e pegar a outra pessoa; Limpar o olho com uma gaze morna quando o pus do terçol começar a sair para retirar todo o pus e limpar o olho do bebê. O bebê pode ir para a creche ou, no caso da criança, para a escola, no entanto, é importante fazer compressa morna antes de ele sair de casa e quando voltar e lavar várias vezes as mãos durante o dia. Como fazer as compressas mornas Para fazer as compressas mornas, basta encher uma taça com água morna filtrada, verificar a temperatura com o pulso de forma que não esteja muito quente para não queimar o olho do bebê, mergulhar uma gaze esterilizada e colocar no olho com o terçol durante 5 a 10 minutos. As compressas mornas devem ser colocadas no olho do bebê ou criança cerca de 3 a 4 vezes ao dia, sendo uma ótima dica colocá-las quando o bebê estiver dormindo ou mamando. Quando ir no pediatra É recomendado ir ao pediatra quando: O bebê tem menos de 4 meses; Surge febre acima de 38º C; O terçol demora mais de 8 dias para desaparecer; O terçol volta a surgir pouco tempo após ter...

Botão Leia Mais

Entenda porque você deve comprar óculos de sol de qualidade

Posted by on mar 12, 2019 in Blog, Featured | 0 comments

Entenda porque você deve comprar óculos de sol de qualidade

O uso de óculos de sol barato nem sempre prejudica a visão, pois quase todos os tipos de óculos, mesmo aqueles sem marca conhecida, que são vendidos em lojas de roupa, por exemplo, possuem proteção eficaz contra os raios ultravioleta que queimam os olhos, assim como acontece com a pele. Porém, os óculos de sol que são excessivamente baratos, como aqueles que são vendidos em camelôs, têm muito baixa qualidade e, por isso, na maior parte dos casos têm uma proteção UVA e UVB muito baixa ou inexistente, o que afeta mais a visão do que quando não se utiliza nada. Porque óculos de baixa qualidade podem prejudicar a visão Os óculos que não têm proteção adequada apenas reduzem a quantidade de luz que passa pela lente para produzir um efeito semelhante aos dos óculos normais e permitir que se consiga abrir os olhos na rua quando se está andando no sol. Mas, ao reduzir apenas a luz que passa pelas lentes, o óculos obriga a pupila dos olhos a dilatar para que se consiga enxergar corretamente “no escuro”. Isso faz com que uma maior quantidade de raios UV sejam absorvidos pelo olho que está dilatado, piorando mais a visão do que e não se usasse óculos. Como escolher o óculos de sol correto Como a luz ultravioleta é invisível, não é possível saber se ela está passando a lente dos óculos e, dessa forma, não é verdade que lentes mais escuras protegem melhor do que as mais claras. Assim, para escolher o óculos de sol mais seguro é recomendado comprar marcas de referência como Ray-Ban, Chilli Beans ou Lupa Lumpa pois possuem padrões de qualidade que garantem sempre óculos com a proteção correta. No entanto, se se optar por comprar outras marcas é importante observar se possuem o selo de aprovação contra a radiação UVB e...

Botão Leia Mais

O que é a xeroftalmia e como identificar

Posted by on fev 19, 2019 in Blog, Featured | 0 comments

O que é a xeroftalmia e como identificar

A xeroftalmia é uma doença progressiva dos olhos que é causada pela deficiência de vitamina A no organismo, o que leva a um ressecamento dos olhos, podendo resultar, a longo prazo, em complicações como cegueira noturna ou surgimento de úlceras na córnea, por exemplo. Embora tenha complicações graves, geralmente a xeroftalmia tem cura, que pode ser alcançada através do aumento da ingestão de vitamina A em alimentos como leite integral, queijos ou ovos, ou através da suplementação com a vitamina. Principais sintomas Os sintomas de xeroftalmia começam de forma leve e vão piorando à medida que a falta de vitamina A vai se agravando. Assim, ao longo do tempo, podem surgir sintomas como: Sensação de queimação nos olhos; Olho seco; Dificuldade para enxergar em ambientes mais escuros; Na sua forma mais avançada, a xeroftalmia começa a provocar lesões e úlceras na córnea, que podem ser observadas como pequenas manchas brancas no olho, chamadas de manchas de Bitot, que se não forem tratadas podem levar a cegueira. O que causa a xeroftalmia A única causa de xeroftalmia é a falta de vitamina A no organismo, pois essa é uma vitamina muito importante na composição das proteínas que absorvem a luz na retina. Uma vez que o corpo não produz vitamina A, é muito importante ingeri-la na alimentação, através de alimentos como fígado de animais, carne, leite ou ovos. Porém, existem alguns tipos de dietas que restringem o consumo desse tipo de alimentos, assim como existem locais onde o acesso a esses alimentos é muito reduzido. Nesses casos, é sempre importante fazer suplementos de vitamina A, para evitar o surgimento de xeroftalmia e outros problemas causados pela falta de vitamina A. Como é feito o tratamento O tratamento inicial recomendado para a xeroftalmia é o aumento de ingestão de alimentos com vitamina A, como fígado, lacticínios ou ovos. No entanto, nos casos mais avançados pode ser necessário fazer a suplementação com vitamina A, através de comprimidos ou com injeções diretamente na veia. Já nos casos em que existem lesões na córnea, o oftalmologista pode precisar receitar o uso de antibióticos durante o tratamento com os suplementos para eliminar possíveis infecção que estejam acontecendo na córnea, evitando o agravamento das complicações. Normalmente, os sintomas melhoram em poucos dias de suplementação com vitamina A, mas existem casos em que os problemas de visão não melhoram, especialmente se já existirem cicatrizes na córnea, o que a longo prazo pode, até, resultar em cegueira. Como evitar o surgimento de xeroftalmia A melhor forma de prevenir o surgimento de xerofltamia é consumindo regularmente alimentos com vitamina A, no entanto, se existir restrições na dieta ou se esse tipo de alimentos não estiver facilmente disponível, deve-se investir no consumo de suplementos com vitamina A, para garantir os níveis adequados no organismo. Existe maior risco de desenvolver xeroftalmia em pessoas com fatores de risco como: Consumo excessivo de bebidas alcoólicas; Fibrose cística; Doenças no fígado ou no intestino; Diarreia crônica. Assim, sempre que possível, deve-se evitar este tipo de fatores de risco, iniciando-se o tratamento adequado no caso de doenças, por...

Botão Leia Mais

Como tratar o glaucoma para evitar a cegueira

Posted by on fev 12, 2019 in Blog, Featured | 0 comments

Como tratar o glaucoma para evitar a cegueira

O glaucoma não tem cura e a sua principal consequência é a cegueira irreversível mas ele pode ser controlado com o tratamento indicado pelo médico, que pode incluir o uso de colírios, comprimidos ou cirurgia dependendo do tipo que a pessoa possui. Dificuldade para enxergar, vermelhidão e dor intensa nos olhos, náuseas, vômitos ou visão em túnel são alguns dos sintomas causados pelo glaucoma, que nos casos mais graves pode mesmo levar à perda da visão. O tipo mais comum é o de ângulo aberto que pode ser controlado com uso de colírios, mas se não for possível manter a pressão dentro do olho sempre bem controlada ou quando a pessoa apresenta outros problemas de vista pode ser necessário fazer uma cirurgia para que possa ver melhor e controlar a pressão. Tipos de Glaucoma Existem 4 tipos diferentes de glaucoma e cada um deles apresenta diferentes características, que incluem: Tipo Características Glaucoma de ângulo aberto – ou crônico É o mais frequente e, normalmente afeta os dois olhos e não causa sintomas. Há bloqueio dos canais de drenagem do olho, diminuindo a drenagem natural do líquido do olho, havendo aumento da pressão intraocular e perda gradual da visão. Glaucoma de ângulo fechado – estreito ou agudo É o mais grave porque ocorre o bloqueio rápido da passagem do líquido, levando ao aumento da pressão e à perda de visão. Glaucoma congênito É uma situação rara onde o bebê já nasce com a doença sendo diagnosticado por volta dos 6 meses de idade. O tratamento apenas é feito com cirurgia. Glaucoma secundário É causado por lesões nos olhos como pancadas, sangramento, tumor ocular, toma de alguns remédios, como a cortisona, inflamação, diabetes ou catarata. Remédios usados no tratamento Inicialmente o médico pode indicar o uso de colírios diariamente para controlar a pressão no olhos e melhorar a qualidade de vida da pessoa. Se não for possível controlar o glaucoma com este tipo de medicamento o médico poderá indicar ainda a toma de remédios diuréticos para diminuir a pressão nos olhos. Cirurgia para glaucoma Em caso de glaucoma congênito ou quando os medicamentos não são suficientes para regular a pressão do olho o médico pode indicar a realização de uma cirurgia à laser. Esta cirurgia é útil e consegue fazer o olho drenar o líquido em excesso no interior dos olhos, alcançando bons resultados na maioria das pessoas. No entanto, por vezes a pessoa pode ter que realizar uma outra cirurgia para combater a visão embaçada, que é uma complicação relativamente comum. Tratamento para glaucoma agudo Este tratamento normalmente é feito através de laser ou cirurgia, pois este é um caso de glaucoma de ângulo fechado, no qual o olho não consegue drenar qualquer quantidade de líquido. Assim, o laser pode ajudar a estimular o sistema de drenagem do olho, enquanto a cirurgia cria um novo canal para que o líquido saia do interior do olho e baixe a pressão ocular, evitando danos na visão. Normalmente a cirurgia dura cerca de 15 minutos e é feita no consultório do oftalmologista sob anestesia local e o indivíduo pode voltar as suas atividades ao final de 1 semana. Tratamento para glaucoma crônico Este tratamento depende da gravidade do caso e do tempo de desenvolvimento da doença. No caso do glaucoma crônico simples podem ser usados colírios,...

Botão Leia Mais

Entenda porque é possível ter um olho de cada cor

Posted by on jan 30, 2019 in Blog, Featured | 0 comments

Entenda porque é possível ter um olho de cada cor

Ter um olho de cada cor é uma característica rara chamada de heterocromia, que pode acontecer devido à herança genética ou devido à doenças e ferimentos que atingem os olhos, podendo ocorrer também em cães de gatos. A diferença de cores pode ser entre os dois olhos, quando é chamada de heterocromia completa, e neste caso cada olho tem uma cor diferente do outro, ou a diferença pode ser em apenas um olho só, quando recebe o nome de heterocromia setorial, em que um único olho tem 2 cores, também podendo ser de nascença ou alterado devido a uma doença. Quando a pessoa já nasce com um olho de cada cor, isto não prejudica a visão nem a saúde dos olhos, mas sempre é importante ir ao médico verificar se existe alguma doenças ou síndrome genética causando a mudança de cor. Causas A heterocromia ocorre devido principalmente a uma herança genética que causa diferenças na quantidade de melanina em cada olho, que é o mesmo pigmento que dá cor à pele. Assim, quanto mais melanina, mais escura é a cor dos olhos, e a mesma regra vale para a cor da pele. Além da herança genética, a diferença nos olhos também pode ser provocada por doenças como Nevo de Ota, neurofibromatose, Síndrome de Horner e Síndrome de Wabenburg, que são doenças que também podem afetar outras regiões do corpo e causar complicações como glaucoma e tumores nos olhos. Veja mais sobre a neurofibromatose. Outros fatores que podem causar heterocromia adquirida são glaucoma, diabetes, inflamação e sangramentos na íris, pancadas ou corpos estranhos no olho. Quando ir ao médico Se diferença na cor dos olhos surgir desde o nascimento, provavelmente ela é uma herança genética que não afeta a saúde dos olhos do bebê, mas é importante ir ao médico para confirmar a ausência de outras doenças ou síndromes genéticas que podem causar essa característica. No entanto, se a alteração surge durante a infância, adolescência ou na vida adulta, provavelmente é sinal de que existe algum problema de saúde no organismo, sendo importante procurar o médico para identificar o que está mudando a cor de um dos olhos, principalmente quando ela é acompanhada de sintomas como dor e vermelhidão nos...

Botão Leia Mais

Como tirar cisco do olho

Posted by on jan 8, 2019 in Blog, Featured | 0 comments

Como tirar cisco do olho

Para tirar o cisco no olho, deve-se lavar com bastante água corrente ou soro fisiológico, evitando esfregar o olho. O líquido tende a levar o cisco para uma região com menor sensibilidade para assim ser retirado com um dedo ou um cotonete. Um pequeno cisco nos olhos pode causar muito incomodo, porque existem muitas terminações nervosas no olho e, por isso, um pequeno cisco pode parecer um grande corpo estranho dentro do globo ocular, quando na maior parte dos casos não é. Um motivo pelo qual é importante não coçar o olho, quando entra um cisco, é porque ele pode arranhar a córnea, a parte mais anterior e exposta do olho e, além de causar mais incômodo e dor, pode também provocar uma infecção na córnea, por um arranhão, que a expõe a diversos microrganismos. E se não conseguir tirar o cisco com água? Caso o cisco não seja removido com lavagem com água ou soro fisiológico, deve-se tentar inspecionar o olho, depois de lavar bem as mãos, e tentar perceber a sua localização. Para isso, deve-se olhar para baixo e para cima e para a direita e para a esquerda, com a ajuda de um espelho de forma a localizar o cisco, que pode estar no olho, ou nas pálpebras. Se o cisco for localizada, deve ser eliminado gentilmente com a ajuda de um cotonete ou de um lenço úmido. Caso não se consiga remover gentilmente o cisco, deve-se ir imediatamente ao médico, de forma a evitar lesões mais graves. Depois disto, deve-se evitar tocar nos olhos com as mãos e as pessoas que usam lentes de contacto devem suspender a sua utilização, até que o olho melhore ou até se sentirem confortáveis. E se a sensação de cisco no olho persistir? Algumas vezes, depois de lavar o olho, a sensação de incômodo pode persistir, mesmo depois de eliminar o cisco. Isto acontece porque o cisco pode ter causado irritação na córnea na tentativa de o eliminar. Para diminuir o desconforto, a pessoa deve manter o olho fechado algum tempo, evitando a exposição direta à luz, o que pode ajudar a acalmar a irritação. No entanto, esta sensação pode-se dever ao facto de o cisco ainda não ter sido eliminado e nestes casos, o ideal é pedir ajuda de alguém ou mesmo ir ao oftalmologista, que irá remover o cisco e também poderá prescrever remédios que aliviam a dor, a irritação e a...

Botão Leia Mais