Pages Navigation Menu

Células-tronco podem curar a perda de visão em idosos

Células-tronco podem curar a perda de visão em idosos

Dizem que injeção no olho, nem de graça, porém se você sofre de degeneração macular, talvez venha a pensar diferente em breve. De acordo com uma nova pesquisa, a injeção de células-tronco no olho pode diminuir ou reverter a progressão da degeneração macular do idoso, em seus estágios iniciais.

Atualmente, não há tratamentos que diminuam a progressão da doença, que é a causa principal de perda de visão em pessoas com mais de 65 anos. A degeneração macular ocorre quando a pequena porção central da retina conhecida como mácula, deteriora-se. A retina é o tecido na parte de trás do olho que capta as imagens.

Essa doença pode ser causada por uma combinação de fatores, como o ambiente, o envelhecimento e a genética. Esse estudo foi publicado na edição de abril do conceituado jornal Stem Cells.

Nada de embriões

Os pesquisadores primeiro converteram células da pele de humanos adultos em células-tronco pluripotentes induzidas, que podem ser multiplicadas indefinidamente e, em seguida, podem virar qualquer célula do corpo humano.

Neste estudo, essas células tronco pluripotentes foram orientadas a se tornarem progenitoras neurais, ou seja, que forma tecido nervoso. Os animais com degeneração macular receberam uma injeção direta no olho dessas células-tronco progenitoras neurais e, progressivamente, células saudáveis começaram a migrar em torno da retina e formar uma camada protetora.

Esta camada protetora impediu a degeneração das células da retina responsáveis pela visão. A injeção dessas células-tronco preservou por 130 dias a visão em ratos de laboratório, o que equivale mais ou menos à 16 anos de vida em humanos.

De olho no futuro

As células-tronco progenitoras neurais induzidas são uma nova fonte de células derivadas de adultos, que parecem ter efeitos poderosos em parar a perda de visão associada com a degeneração macular. Os cientistas estão muito esperançosos de que está perto o tempo quando poderemos oferecer células-tronco de adultos como uma fonte para terapêuticas personalizadas, seja para essa como outras doenças humanas.

Os próximos passos incluem testar eficácia e segurança da injeção de células-tronco em estudos pré-clínicos com animais para obter informações que permitam iniciar o estágio de investigação de droga nova. Depois disso, testes clínicos serão desenhados para avaliar os benefícios em pacientes em estágios tardios de degeneração macular.

Fonte: Hora de Santa Catarina