Pages Navigation Menu

Evite passar horas a fio de frente para telas do computador e smartphone

Evite passar horas a fio de frente para telas do computador e smartphone

Pesquisa que acaba de ser divulgada pelo Instituto Penido Burnier, em Campinas (SP), sob a coordenação do oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, mostra que 52% dos brasileiros acreditam que os recursos tecnológicos prejudicam a visão. O levantamento foi realizado com 814 pessoas de 25 a 65 anos.

Para Leôncio Queiroz Neto, autor de quatro estudos sobre os efeitos do uso do computador na visão, o resultado mostra que a população continua a ignorar hábitos capazes de proporcionar uma boa vida digital. Ele usa como exemplo o fato de o cansaço visual, provocado pelas telas eletrônicas, permanecer entre as mais frequentes causas de consultas oftalmológicas.

Síndrome da visão no computador

O oftalmologista Leôncio Queiroz Neto também ressalta, com base em outro levantamento que realizou, que ficar por mais de duas horas com os olhos fixos numa tela eletrônica provoca fadiga visual (ou síndrome da visão no computador) em 75% dos brasileiros.

O problema geralmente é caracterizado por sintomas como dor de cabeça, olho seco e visão embaçada. O médico explica que isso acontece porque as imagens em pixels exigem maior esforço visual para enxergarmos. A síndrome da visão no computador também leva a uma maior evaporação da lágrima, que tem a função de proteger nossos olhos da poluição e outras impurezas no ar.

O ressecamento dos olhos ocorre porque normalmente piscamos cerca de 20 vezes por minuto e, na frente do monitor, de seis a sete vezes.

A visão das crianças

O oftalmologista observa que um estudo que conduziu com 360 crianças, de 9 a 12 anos, mostra que o excesso de computador causa miopia acomodativa em 9% dos pequenos. Trata-se da diminuição temporária da visão de longe, que pode se transformar em um mal permanente, caso os hábitos não sejam modificados. Na infância, o médico recomenda intervalos de 15 a 30 minutos a cada hora de atividade digital.

Dicas para proteger os olhos

A cada 50 minutos em frente à telinha, o oftalmologista recomenda dar uma pausa de 5 a 10 minutos para descansar os olhos. Também é importante cuidar da iluminação local e instalar protetor antirreflexo nos monitores. Outra dica é evitar luz branca que acinzenta a tela do monitor. O posicionamento do monitor deve ficar entre 10 e 20 graus abaixo dos olhos e a 60 cm de distância. Com esses cuidados, a tecnologia só traz benefícios.

Fonte: Casa Saudável