Pages Navigation Menu

Miopia, astigmatismo ou hipermetropia: Qual a diferença?

Miopia, astigmatismo ou hipermetropia: Qual a diferença?

A miopia, o astigmatismo e a hipermetropia são doenças dos olhos muito comuns na população, que são diferentes entre elas e podem ainda acontecer ao mesmo tempo, na mesma pessoa.

Enquanto a miopia se caracteriza por um dificuldade em enxergar objetos de longe, a hipermetropia consiste na dificuldade em vê-los de perto. O astigmatismo faz com que os objetos se observem muito embaçados, provocando dores de cabeça e cansaço nos olhos

Miopia – A miopia é uma doença hereditária que causa dificuldade em enxergar objetos de longe, fazendo com que a pessoa apresente visão embaçada. Geralmente, o grau da miopia vai aumentando até estabilizar perto dos 30 anos, independente do uso de óculos ou lentes de contato, que apenas corrigem a visão embaçada e não curam a miopia. Ela tem cura, na maioria dos casos, através da cirurgia a laser, que pode corrigir o grau por completo, mas que tem como objetivo diminuir a dependência da correção, seja com óculos ou lentes de contato

Hipermetropia – A hipermetropia existe uma dificuldade em enxergar objetos de perto e acontece quando o olho é mais curto que o normal ou quando a córnea não tem capacidade suficiente, fazendo com que a imagem, de um determinado objeto, se forme depois da retina.

Geralmente, a hipermetropia surge desde o nascimento, mas pode não ser diagnosticada na infância, podendo causar dificuldades de aprendizagem. Por isso, é importante fazer um exame de visão antes de a criança entrar para a escola.

Tem cura quando há indicação cirúrgica, porém o tratamento mais comum e efetivo são os óculos e as lentes de contato para resolver o problema.

Astigmatismo – O astigmatismo torna a visão dos objetos muito embaçada, provocando dores de cabeça e cansaço dos olhos, especialmente quando está associado a outros problemas de visão como a miopia.

Geralmente, o astigmatismo surge desde o nascimento, devido a uma malformação da curvatura da córnea, que está redonda e não oval, fazendo com que os raios de luz se concentrem em vários locais da retina em vez de se focar em apenas um, tornando a imagem menos nítida.

O astigmatismo tem cura, podendo ser realizada uma cirurgia ocular, que é permitida a partir dos 21 anos e que, normalmente, faz com que a pessoa deixe de usar óculos ou lentes de contato para conseguir enxergar corretamente.

Fonte: Tua Saúde
Imagem: unsplash.com

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *