Pages Navigation Menu

Pinguécula X Pterígio: você sabe a diferença entre essas doenças?

Pinguécula X Pterígio: você sabe a diferença entre essas doenças?

Apesar de surgirem na mesma região ocular, na conjuntiva, a pinguécula e o pterígio são condições diferentes. ​Vamos conhecer um pouco mais sobre cada uma?

Como causa, elas também têm uma semelhança: a exposição excessiva aos raios UV, vento e poeira. Por isso, proteja-se sempre!

Pinguécula é uma pequena elevação amarelada, às vezes, com alguns vasos sanguíneos, que surge na porção nasal, temporal ou em ambos os lados dos olhos.

Constituída de cálcio, gordura e proteína, a pinguécula pode se expandir de tamanho, mas não costuma atingir a região da córnea.

Os sintomas são: Irritação, vermelhidão, sensação de corpo estranho e incômodo ao usar lentes de contato.

O seu tratamento na maioria dos casos, colírios e pomadas oculares são utilizados para amenizar o desconforto. Caso o paciente sinta muito incômodo, pode conversar com o médico para que ele indique ou não a realização de uma cirurgia.

Já o Pterígio é uma fina membrana fibrovascular que, geralmente, surge na região lateral mais próxima do nariz e pode se estender até a córnea, afetando a visão.

Além dos mesmos sintomas da pinguécula, já citados acima, ocorrer lacrimejamento e sensibilidade à luz também podem ocorrer.

As lesões pequenas podem ser tratadas apenas sintomaticamente com lubrificantes oculares. Nas maiores, que prejudicam a acuidade visual, é recomendada a cirurgia. Contudo, exceto em situações bem graves, o procedimento deve ser evitado, já que o pterígio pode aparecer novamente e trazer sintomas ainda mais intensos.

Fonte: Hospital dos Olhos 
Imagem: unsplash.com

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *